Efeito Fúria muda de casa!

Queridos leitores!

O Efeito Fúria está de casa nova! Mudamos o blog, deixamos com mais espaço para todos os assuntos relacionados ao futebol espanhol e prometemos trazer ainda mais novidades sobre o melhor futebol do mundo 🙂

Este blog seguirá como um arquivo do que passou nas temporadas de 2012 e 2013, mas a partir de agora nosso endereço é http://efeitofuria.com.br/

logo-pequeno

Esperamos vocês por lá!

150 anos do Futebol

No dia 26 de outubro de 1986 os clubes ingleses, que já existiam de forma “amadora”, se reuniram em Londres, no Freemasons Tavern, para colocar as regras do novo esporte no papel. Aquela reunião era o início de um esporte com regras, o início da história do futebol tal e como conhecemos.

Onde o futebol foi criado

Foto: Efeito Fúria

Neste verão europeu cumpri uma das minha metas de vida, passar um tempo em Londres. E lá aproveitei para visitar estádios e local da história deste esporte que me fascina desde pequenina. Um dos locais onde batemos o ponto foi justamente onde estes 150 anos de história começaram, o Freemasons Tavern.

Pub onde o futebol foi criado Londres

Foto: Efeito Fúria

A taverna fica no Centro de Londres, na rua rua Great Queen, próximo ao metro Covert Garden. O bar é um pub clássico e não exalta muito o fato de ser o berço do futebol. Algumas imagens e objetos colocados nas paredes indicam que ali aconteceu algo importante.

Freemasons Tavern Londres

Foto: Efeito Fúria

Pub onde o futebol foi criado 1863

Foto: Efeito Fúria

Ali, naquela reunião, foi fundada também a Football Association (Federação Inglesa). Os senhores que participaram da “criação” do futebol não poderiam imagina onde o esporte chegaria, talvez por isso, o Freemasons Tavern ainda hoje não dimensiona a importância que tem na história.

Documento criação da Federação Inglesa futebol

Foto: Efeito Fúria

Para os fãs do futebol, indico uma passada pelo bar.

Criação do futebol 150 anos

Foto: Efeito Fúria

Tome um pint e coma um Fish and chips no Freemasons Tavern. Não pense no local hoje, mas sim no dia 26 de outubro de 1986.

A visita será agradável 🙂

Como chegar no Freemasons Tavern:

Espanha quer estar na 20ª edição da Copa, vai?

Nesta sexta-feira a seleção espanhola joga sua primeira “final” para confirmar a vaga direta para a Copa do Mundo de 2014. A Fúria enfrenta a Bielorrússia mas, mesmo que vença, ainda não estará com o passaporte carimba para o Brasil. Como a França, que tem um jogo menos que a Espanha, folga nesta rodada, a Roja só confirmará sua vaga no último jogo desta eliminatória, na próxima terça, contra a Geórgia.

selecão espanhola campeã do mundo em 2010

A Espanha jogou 13 das 19 Copa dos Mundo realizadas até hoje. Em apenas duas chegou na fase final e, em uma delas, se consagrou campeã do mundo.

  • Copa de 1930 (Uruguai) – A Espanha, assim como várias seleções europeias não foi para a primeira Copa do Mundo;
  • Copa de 1934 (Itália)– caiu em quartos de final contra a Itália;
  • Copa de 1938 /França) – a Espanha estava em pela Guerra Civil e não foi ao torneio;
  • Copa de 1950 (Brasil) – ficou em quarto lugar na Copa, perdeu para o Brasil por 6×1 nas semifinais. Foi o melhor resultado da Fúria até a Copa de 2010;
  • Copa de 1954 (Suíça) e 1958 (Suécia) – não se classificou;
  • Copa de 1962 (Chile) e 1966 (Inglaterra) – Espanha caiu na primeira fase am ambas Copas;
  • Copa de 1970 (México) e 1974 (Alemanha) – a Espanha não se classificou para estas Copas;
  • Copa de 1978 (Argentina) – caiu na primeira fase;
  • Copa de 1982 (Espanha) – no Mundial em casa a Espanha caiu na segunda fase;
  • Copa de 1986 (México) – caiu nas quartas de final;
  • Copa de 1990 (Itália) – caiu nas oitavas de final;
  • Copa de 1994 (EUA) – caiu nas quartas de final;
  • Copa de 1998 (França) – caiu na primeira fase;
  • Copa de 2002 (Coréia e Japão) – caiu em quartas de final;
  • Copa de 2006 (Alemanha) – caiu nas oitavas de final;
  • Copa de 2010 (África do Sul) – a Espanha foi campeã pela primeira vez na história.

Torcemos para a Fúria estar na Copa de 2014, lá no Brasil 🙂

Fúria feita de brasileiros e outros estrangeiros

O debate sobre a convocação ou não de Diego Costa para a Seleção Espanhola continua rendendo e os espanhóis parecem estar divididos. Alguns apoiariam a convocação do brasileiro, outros não querem nem tocar no assunto.

O bom momento do futebol espanhola e a safra satisfatória de atacantes da Fúria tornam a discussão sobre a possibilidade de Diego Costa defender a Espanha na mesa de debates. Alguns espanhóis consideram que nenhum dos atuais atacantes já testados pela Fúria está no nível de Costa e que, por isso, o brasileiro deveria ser chamado. Outros questionam uma possível convocação, uma vez que a Fúria conta com nomes de peso como Fernando Torres, David Villa, Soldado e Negrego para o posto. Mas a maioria dos contrários defende que por não ser espanhol de nascença Diego Costa não deveria defender a Seleção Espanhola e sim a Brasileira. Mas será que foi assim sempre?

Brasil x Espanha

Pensando assim dois dos maiores ídolos da história da Fúria não deveriam ter vestido a camiseta Roja? Di Stéfano e Puskas não eram espanhóis. Só de brasileiros a Fúria já enche uma mão:

  1. Heraldo Becerra – primeiro brasileiro a vestir a camiseta da Fúria. O jogador atuava pelo Atlético de Madrid quando foi convocado para defender a Espanha em 1973.
  2. Donato – o também ex-jogador do Atlético de Madrid e do Deportivo la Coruña defendeu a seleção espanhola nos anos 90. Foi chamado pelo técnico Javier Clemente em 1994 e defendeu a Fúria em 12 ocasiões, marcando 3 gols.
  3. Catanha – o terceiro brasileiro a vestir a camiseta espanhola começou sua carreira no futebol espanhol na Segunda Divisão, até que com a camiseta do Málaga foi goleador da segundona e subiu para a primeira. Foi convocado em 2000, quando já jogava no Celta de Vigo pelo então treinador da Fúria Jose Antonio Camacho. Atuou pela Fúria em 3 ocasiões, mas não marcou nenhum gol.
  4. Marcos Senna – o caso de Senna é o mais representativo até o momento. O ex-jogador do Villarreal chegou à Espanha em 2002 e em 2006 foi convocado pela primeira vez pelo mito Luis Aragonés (então técnico da Fúria). Com a camiseta da seleção espanhola, Marcos Senna conquistou a Eurocopa de 2008, participou de 28 jogo e marcou um gol.
  5. Thiago Alcântara – o último brasileiro com dupla cidadania a vestir a camiseta do Fúria foi o filho de Mazinho. Thiago, que optou defender a Fúria e não o Brasil, já foi chamado várias vezes por Vicente del Bosque e é um dos jovens promissores do futebol espanhol.

Várias outras nacionalidades também já deixaram bons jogadores nas mão da Fúria: os argentinos Di Stéfano, Pizzi, Gárate, Rubén Cano, Rubén Martínez e Mariano Pernía; os húngaros Puskas e Kubala; o uruguaio Santamaría e eo danês Christiansen, são alguns dos casos.

Se Diego Costa optar pela Espanha, será o sexto brasileiro a vestir a camiseta da Fúria, será? Está certo utilizar a dupla nacionalidade como argumento para a não convocação de Diego?

A primeira vez que a seleção espanhola colocou uma medalha no peito

Em semana de Seleção, o Efeito Fúria entre em campo para contar o começo da história da Seleção Espanhola, que foi com uma medalha de prata no peito.

Em semana de seleções, as novidades sobre o futebol europeu ficam limitadas ao ambiente das concentrações nacionais. Mas quem disse que isso é ruim? Só porque estamos acostumados com uma infinidade de notícias e, opiniões, muitas opiniões sobre os grandes clubes, os momentos de “seleção” não são bons? São sim! Ainda mais quando muitas deles terão apenas um ou dois jogos para garantir a vaga na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

história da seleção espanhola desde o começo em 1920

No caso da Espanha, as duas partidas deste “parón de Liga” são vitais. A Fúria está em primeiro do seu grupo, mas precisa vencer um dos dois jogos e, sem possível, somar no outro para garantir seu lugar no Mundial do Brasil. Por aqui está todo mundo de olho em Las Rosas, lugar onde a seleção espanhola fica concentrada. David Villa e Raúl Albiol foram cortados e Vicente del Bosque chamou Michu e Iñigo Martínes para ocupar as posições. Mas neste post não queremos falar do hoje, e sim do passado.

Você sabe quando e como começou a história da Seleção Espanhola?

O ano era 1920. Naquela época não existia Copa do Mundo, nem Eurocopa. As seleções nacionais de futebol que se formavam tinham o único intuito de participar das Olimpíadas. Apesar do futebol ter sido incorporado oficialmente aos esportes olímpicos em 1908, o futebol ainda engatinhava e muitas seleções foram sendo incorporadas no decorrer dos anos. A Espanha ainda não contava com representante no esporte, então olímpico, por isso, em 1920 o país resolveu ingressar na categoria. A primeira seleção espanhola se formou em 1920, para as Olimpíadas de Amberes (Bélgica). O país ainda não contava com uma Liga, mas já vivia o esporte intensamente. O povo já conhecia o futebol e se animava a ir aos estádios para ver os jogos. A primeira Fúria foi comandada por um trio de treinadores, composto por: Julián Ruete, Paco Bru e Luis Astorquia. Os três organizaram várias jogos do time, em Vigo, Bilbao e Irún para testar aquela primeira seleção.

titulares da primeira seleção espanhola da história do futebol em 1920

O primeiro jogo oficial da seleção espanhola foi no dia 28 de agosto deste mesmo ano, contra a Dinamarca – já pelas Olimpíadas de 1920. A Fúria vence por 1×0. O primeiro time titular deste jogo, ou seja, os primeiros 11 jogadores a defenderem a camisa da Fúria que entraram para a história foram: Zamora, Otero, Arrate; Samitier, Belauste, Eguiazábal; Pagaza, Sesúmaga, Patricio, Pichichi e Acedo. O segundo jogo do torneio foi contra a Bélgica, e veio a primeira derrota por 3×1. Na terceira partida, uma vitória memorável com gol de Belaustre por 1×0. No caminho para a final, a Fúria ainda enfrentou Itália e Holanda e venceu as duas partidas (2×0 e 3×1). A primeira seleção espanhola só não saiu campeã das Olimpíadas de 1920 porque foi derrotada na final pelos donos da casa.

No seu primeiro torneio a seleção espanhola voltou para casa com uma medalha de prata no bolso e muita esperança no esporte que acabava de ingressar e que, hoje, não sai do coração e da mente dos espanhóis.

Olimpíadas de 1920, a primeira competição que a seleção espanhola de futebol jogou

Julio Iglesias e as traves do Real Madrid

Julio Iglesias completa 70 anos hoje. Tá e o que isso tem a ver com futebol? Te explico…
A história de Julio Iglesias com o futebol é a própria história da carreira do cantor.

julio iglesias 70 anos

Julio Iglesias nasceu em Madri, no dia 23 de setembro de 1943. Seu sonho sempre foi ser jogador de futebol, por isso aos 16 nos ingressou no Real Madrid. Ainda nas categorias de base, com 19 anos assumiu a posição de goleiro do Real Madrid.

julio iglesias jogador real madrid

Ele era bom e seguia o rumo dos jogadores da cantera que poderiam via a atuar no time principal. Mas na véspera de fazer 20 anos, sofreu um acidente de carro que o de cama por mais de uma no. Convalescido e sem poder jogar, Julio foi presentado com um violão. Começou a tocar e decidiu deixar o futebol e começar a carreira como cantor. Fizeram até um filme, La vida sigue igual, que conta parte desta história.

julio iglesias goleiro real madrid

A música ganhou um astro e o Real Madrid perdeu um goleiro. Julio Iglesias segue ligado ao clube blanco, quando está por aqui sempre aprece no Santiago Bernabéu. Na metade deste ano, quando Neymar chegou ao Barcelona, foi até criticado pelos merengues por emprestar seu avião participar para que Neymar chegasse a tempo na sua apresentação no Camp Nou.

Bueno, feliz cumple ao ex-goleiro Julio Iglesias 🙂

Realeza em campo

Esta tarde/noite voltaremos a viver as emoções da Liga dos Campeões \o/. E os primeiros espanhóis a entrarem em campo serão dois clubes Reais.

Coroa RealReal Madrid e Real Sociedad compartem a mesma “denominação de origem”, por assim dizer. Ambos clubes receberam do Rei Afonso XIII, que governou a Espanha entre 1886 e 1931, o título de Real. Naquela época, todos os clubes que queriam levar tal honraria no nome deveriam solicita que o Rei fosse o presidente de honra do time. A regra, teoricamente, segue até os dias de hoje, mas faz muito tempo que nenhum clube solicita. Neste momento são 27 clubes, espalhados pela Espanha, que contam com a denominação Real. Os times “Reais” costumam levar uma coroa no seu escudo oficial.

Mas vamos ao que interessa, o Real Madrid (o mais famoso dos Reais) estreia esta noite na Champions contra o Galatasaray, na Turquia. O clube segue em busca da inédita Décima Liga dos Campeões. As novidades para hoje serão: Iker Casillas, que volta ao gol merengue depois de 238 dias, eGareth Bale deve estrear com a camiseta do Real Madrid na Champions. O time titular do Real Madrid contra o Galatasaray deve ser: Casillas, Carvajal, Pepe, Ramos, Arbeloa, Khedira, Modric, Isco, Di María/Bale, Cristano Ronaldo e Benzema.

Lá em San Sebastian, o estádio Anoeta se prepara para receber um jogo da Liga dos Campeões depois de 10 anos sem provar este gostinho. A primeira batalha do RealSociedad nesta Champions será em casa contra o Shakhtar Donetsk. O time que foi uma das surpresas da última temporada perdeu muitos jogadores e a Real Sociedad quer se aproveitar do fato do time não estar encaixado para somar os primeiros três pontos da Champions. O time titular da Real Sociedad contra o Shaktar deve ser: Bravo, Estrada, Mikel, Iñigo, De la Bella, Markel, Xabi Prieto, Granero, Vela, Seferovic e Griezmann.

Champions League

Ambas partidas começam às 15:45. O jogo Galatasaray x Real Madrid será transmitido pelo Esporte Interativo e pela ESPN. O jogo entre Real Sociedad e Shakhtar Donetsk não será transmitido no Brasil. Infos do Papo de Bola.